terça-feira, 15 de dezembro de 2009

Quase tudo quase nada




Você gasta seus minutos de vida, preciosos, em estresse, em conflito. Perde as oportunidades, as portas que se abrem no caminho e lamenta a infelicidade futura. Você se arrepende das palavras ditas e não ditas, dos atos cometidos e não-cometidos, da falta e do excesso de coragem.
Você sofre por antecipação.
Você deixa de dançar a música só porque desconhece os passos.
Você tem medo do que os desconhecidos pensam de você e se esquece de que eles são apenas desconhecidos.
Você vê o tempo passar.
Você dorme demais.
Você chora demais.
"Você é jovem até não ser mais. Você ama até não amar mais. Você tenta até não poder mais.
Você ri até chorar.Você chora até rir."
E quando você fica velho esquece do era bom antigamente. Esquece dos beijos roubados, dos abraços que protegiam. E reclama que na sua época as coisas eram melhores.
E sofre, e lamenta, e ignora, e luta, e ri, e ensina, e sobrevive.
E morre.
A existência é menos complicada do que parece.

6 comentários:

Daniel Savio disse...

Desde que a gente tenha vontade de vive-la...

Fique com Deus, menina Senhorita Elis.
Um abraço.

CarOl disse...

"A existencia é menos complicada do q parece! Uaau
Bora aproveitar mais os dias q nos são proporcionados!!!
bjus

Tati Rodrigues disse...

sim, então bora viver...

bjs guria

Roberta disse...

Belas e sábias palavras!
Vamo que vamo! A vida tá aí pra ser vivida da melhor forma possível!

bjão!

Sil disse...

Belo texto flor...

É bem isto...

A gente vive morrendo para morrer vivendo....

=\

Bjos

*Natália* disse...

Aaaahhh...
Eu choreii ...
JURO !!


beiijos.