terça-feira, 17 de março de 2009

Eu mesma eu assim



Moça, onde foi que tu perdeste os sonhos?
onde tu deixaste os sentimentos?
quando desististe de lutar?
Moça, onde tu deixaste a caridade pelo próximo?
onde tu parou de caminhar?
quando tu paraste de comover pelas histórias alheias?
Descongele seu coração de pedra
emocione!
Saia do seu confortável mundo.
Recupera-te de volta, antes que você nunca mais veja as particulas de poeira a brilhar nos raios de sol
correr da vida embrulha tudo,
a vida é assim:
Esquenta e esfria,
Aperta e afrouxa,
Sossega e depois desinqueta.
O que ela quer da gente é coragem.

Guimarães Rosa
Hoje recebo esse soco no estomago de poema... nossa tão simples e real como eu, as vezes perdemos as melhores coisas nas nossas vidas por um mero deslize...pois somos 100 por cento responsavel por nos mesmos... e fazer o que chorar se lamentar... naum seguir... e saber que enquanto houver vida existe esperança, luta e força
Vejam e sintam as coisas como se elas fossem o que realmente são: passageiras.....

4 comentários:

Cris_do_Brasil disse...

Guimaraes Rosa é perfeito, um dos meus escritores favoritos!

Toninho Moura disse...

"O que ela quer da gente é coragem".
Mas, quase sempre, o que a gente quer dela é conforto.


Tanks pelas visitas ao "Dicas...". Linke a gente aqui!
Braços!

Vinícius Aguiar disse...

Emocionante ler essas palavras, principalmente por saber que elas possuem um significado pra vc...

parabéns pelo post!
Beijos!

Felipe disse...

A moça deve ter sofrido muito.
A moça deve ter seus motivos...
Beijo