segunda-feira, 22 de dezembro de 2008

TUDO QUI E IMAGINARIO TEM, EXISTE , É !!!!


Fim de semana baixei pela net um documentario bastante interessante dessa mulher chamada Estamira de 60 e poucos anos que sofre de disturbios mentais e vive e trabalha a vinte anos em um aterro de lixo no rio de janeiro. Sua historia relata a historia de vida baseado em um estigma para a humanidade : A loucura.
Tudo começou em 2000, quando um fotógrafo fazia um trabalho encomendado no lixão Gramacho, em Duque de Caxias e pediu autorização para tirar uma foto de uma mulher que muito lhe havia chamado a atenção. Concedida a autorização, essa mulher lhe confessou ter uma missão: revelar “a verdade”. Ela perguntou, então, se o fotógrafo sabia qual era a missão dele. Como ele hesitasse em responder, ela lhe disse: “Sua missão é revelar a minha missão”. Não foi à toa que a mulher, de nome “Esta mira”, apelou a um fotógrafo, provavelmente, o único profissional, em seu imaginário, capaz de lhe “salvar”, revelando ao mundo suas “paisagens verdadeiras”: “Esta mar”, “Esta serra”, enfim, “Esta mira” revelada . Teve início, assim, a idéia do documentário, que consistiria num acompanhamento da vida de Estamira por 4 anos.
O documentario coloca diante de nossos olhos uma realidade que causa, de um ponto de vista, indignação, pelas sub-condições de vida em que se sujeitam pessoas como a personagem retratada; e por outro lado, causa espanto, porque nos provoca a seguinte questão:
loucos, quem são?
O cenário é a imagem da constante deteriorização do mundo moderno; ele machuca, agride, confunde o personagem inserido nele. Há momentos em que podemos perceber o vento e a forte chuva como que destruindo, levando, todo o resto daquilo que um dia foi algo envolvido pelo fetichismo dos mercados da Internet, dos shoppings, enfim, da mídia; A história de Estamira é relatada na medida do necessário, flashes de fotos antigas, relatos de filhos, e lembranças dela mesma. Seu impasse com os remédios psiquiátricos e o medo de ir para o hospício também são trazidos á cena... O documentário de Marcos Prado trata de dois problemas sociais de longa data, a miséria e a questão da loucura. Ver tal documentario nos deixa pequeno a tamanha sabedoria proferida em meio a lixões onde a sociedade descarta seus dejetos e entulhos não servidos, sendo assim somos levados a pensar se realmente somos tão sabios quanto ditamos ser.

Psiu: para saber mais vejam aqui: http://http//revistatpm.uol.com.br/56/estamira/01.htm

2 comentários:

''[G]ü[R]ÿ disse...

adorei ler o post da Estamira... é bem interessante mesmo ver como q as pessoas ficam impressionadas com esse tipo de gente que vive bem abaixo de um nivel considerável de pobreza.. oO

mas é iso ae.. bjs Elis, Feliz NAtal!! alohaaa

Eu® disse...

Por essa sua indicação cheguei no documentário, e só tenho a agradecer, adorei!

Estamira é um ´lugar`, uma idéia, um estado de espírito onde o ser humano pode ser mais autêntico.

Bj na alma