quarta-feira, 10 de fevereiro de 2010

So pra ti....




Se te pareço ausente, não creias:
hora a hora minha dor agarra-se aos teus braços,
hora a hora meu desejo revolve teus escombros,
e escorrem dos meus olhos mais promessas.
Não acredites nesse breve sono;
não dês valor maior ao meu silêncio;
e se leres recados numa folha branca,
Não creias também: é preciso encostar
teus lábios nos meus lábios para ouvir.

Nem acredites se pensas que te falo:
palavras
são meu jeito mais secreto de calar.

PSIU: UMA SAUDADE DISSO AQUI TUDIM...SRS UM XEROOO A TODOS MEUS ESTIMAVÉIS AMIGOS BLOGUEIROS!

7 comentários:

Daniel Savio disse...

Anda sumida mesmo menina, o que houve...

Contudo, não quera dar apenas a tua dor, dê também o seu amor...

Fique com Deus, menina Senhorita Elis.
Um abraço.

CarOl disse...

Muito lindo!! A foto e o texto!!!
Um romântico tímido!! Adoreei
bjuus

(marta selva) disse...

delicia de texto.
adorei
"hora a hora meu desejo revolve teus escombros.."
muito bom mesmo.

;*

*Natália* disse...

E tá sumida meeeeesmo.. Não faça mais isso ouviu ?

beiijos

Tati Rodrigues disse...

olha quem cá está... saudades guria!

andastes bem por aí, pq o que levas contigo e trazes pra cá continua simplesmente simples e tão incômodo pela forma como 'revolve nossos escombros' hehe

xerooooooooo Lis... cuide-se. até.

Alex Rolim disse...

A ausência
Sempre se faz presente,
E os braços
São presença do desejo.
O que molha o rosto
É sentimento de sonho quebrado,
Silêncio onírico
Escrito com azul no branco,
Desejando falar boca a boca

Mas é verdade,
As palavras calam os segredos.

Jean Valjean disse...

Poxa, qualquer semelhança com uns versos de Lya Luft é mera coincidência?? Que tal citar as fontes do que "você" escreve, moça?